Notícias

18/08/2017 até 18/08/2017

Religiosos do Rio Grande do Sul celebram os 60 anos da CRB/RS

Cerca de 700 religiosos e religiosas se reuniram para celebrar os 60 anos da CRB/RS em Porto Alegre. O encontro aconteceu no Colégio Bom Conselho no dia 19 de agosto, véspera da celebração do dia da Vida Consagrada.

Na oração de abertura, Ir. Maria Inês Ribeiro, MAD, Presidente da CRB Nacional, intronizou a imagem de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil. Maria na pasagem da visitação, torna-se o ícone inspirador da Vida Consagrada. A lição do serviço, fidelidade e comunhão são compõe a centralidade do testemunho da primeira e perfeita discípula-missionária de Jesus.

No momento inicial, a Ir. Paula Schneider,FPCC, Presidente da Conferência dos Religiosos do Rio Grande do Sul,retomou o itinerário da Vida Reliosa no Rio Grande do Sul. Hoje o estado conta com a presença de aproximadamente 4000 religiosos(as) de 67 congregações, conformando 701 comunidades. Além disso, há 705 missionários nativos atuando em outros estados e fora do país. Há, também, 14 mosteiros de vida contemplativa. 

Dom Jaime Spengler, OFM, Arcebispo de Porto Alegre, descacou a imensa contribuição da Vida Religiosa na história do Rio Grande do Sul. A atuação junto a obras de saúde, educação, promoção social e organização de comunidades fez uma diferença imensa no desenvolvimento do estado. Segundo Dom Jaime, A história do Rio Grande do Sul e do Brasil deveriam ser reescritas sob o olhar dos consagrados. O momento presente é um momento de muitas mudanças. Mais que isso, é um tempo de metamorfose. o novo está sendo gestado. É uma possibilidade que está nas mãos dos religiosos e da Igreja. è preciso celebrar a história, mas essencial olhar para o futuro. Por isso o presente exige discernimento: 1) É preciso compreender a realidade atual; 2) Essencial orá-la e 3) Necessária a disposição para o diálogo a fim de encontrar alternativas.

O encontro foi marcado pela presença de Dom João Brás de Avíz, Prefeito da Sagrada Congregação para os Religiosos e Institutos de Vida Consagrada. Foi convidado a tratar a temática Vida Consagrada, mistica, profecia e testemunho. O cardeal falou sobre os frutos e expectativas suscitados a partir da celebração do ano da Vida Religiosa Consagrada(2015) destacando três pontos a serem retomados e resignificados para que os consagrados continuem respondendo aos sinais dos tempos: a) Rever a identidade da Vida Consagrada na Igreja; b) Revisar o modelo formativo e c) Solidáriedade e relação com os bens. 

 O encontro aconteceu num clima de alegria, gratidão e esperança.

Veja as fotos